terça-feira, 21 de abril de 2009

Cistotomia - a minha primeira!!!

Tive muitas primeiras vezes nas mais diversas áreas durante o estágio.

Mas a primeira cistotomia (abertura da bexiga) fica na memória... principalmente quando não são retirados apenas cálculos e sim "calhaus" enormes de uma pequena bexiga de uma cadelinha!

video

Achei por bem fazer uma pequena pesquisa bibliográfica acerca deste assunto que levanta tantas dúvidas:

As pedras no rim ou na bexiga podem-se formar em qualquer das espécies (cão, gato, pequenos mamiferos, Homem...)

Urólito: Uro - tracto urinário; lito -pedra; urólito é então uma pedra no tracto urinário que pode estar localizada nos rins (nefrólito), nos ureteres (ureterólito), na bexiga (urocistólito) ou na uretra (uretrólito).

O processo pelo qual se formam é complicado, mas, basicamente, formam-se porque certos produtos residuais presentes na urina aumentam de concentração até o ponto em que precipitam como cristais microscópicos. Se estes cristais permanecerem no tracto urinário e crescerem, tornam-se grandes suficientes para serem vistos a olho nú.

Os urólitos podem ser inicialmente assintomáticos, mas posteriormente causam dor durante a passagem ou após obstruções parciais ou completas nos ureteres ou na uretra.

Todos os urólitos contêm dois componentes principais:
  • Minerais - 95%
  • Matriz não mineral - 5% (pode ser vista como um tipo de argamassa que ajuda a unir os minerais)
Nem todos os urólitos têm a mesma composição mineral. Os tipos mais comuns formados pelos cães e gatos são os fosfatos de amónia e magnésio (conhecido por estruvite), oxalato de cálcio, fosfato de cálcio, urato de amônia,, cistina e silica. Às vezes pode conter mais que um tipo de mineral (o centro de oxalato de cálcio e a periferia estruvite, por exemplo).

Determinar o tipo de mineral é importante porque diferentes tipos de minerais ocorrem em consequência de causas diferentes. O tratamento e/ou prevenção sa formação de urólitos dependem da identificação da composição de seus minerais. A avaliação da dieta, analise do sangue e a composição da urina são passos importantes na formulação de recomendações para o tratamento e prevenções. As recomendações geralmente são as mudanças dietéticas e, por vezes, administrações de fármacos.

As complicações são a hidronefrose (distensão ou dilatação do rim pela urina, causada pela pressão de retorno sobre o rim quando se obstrui o fluxo), insuficiência renal, infecção recidivante do tracto urinário, pielonefrite (infecção do tracto urinário que atingiu a pelve do rim), sepse (ou septicémia) e ruptura uretral.

Bibliografia:
Ettinger SJ. Tratado de Medicina Interna Veterinária - 2004, 5ª edição
Tilley LP. Consulta Veterinária em cinco minutos - 2008 - 3ª edição


Uma página que achei muito interessante que explica bem as causas de obstruções em gatos foi da clínica veterinária caldas.

segunda-feira, 20 de abril de 2009

Acupunctura em Portugal e no Mundo

Já há algum tempo dei uma pausa no estágio para ter a tese pronta daqui a um mês... (Hahaha)
parece-me cada vez mais complicado... quanto mais escrevo mais percebo o quanto ainda me falta escrever.

Já escrevi praticamente toda a parte do mais básico da acupunctura, e algumas da coisas passarei para aqui. Mas ainda falta o mais importante que são os estudos científicos da acupunctura e uma revisão bibliográfica acerca do que já foi estudado acerca da neurofisiologia da acupunctura. Ou seja, basicamente falta o "funciona?" e "como funciona?".

Descobri a pouco tempo que a acupunctura foi aceite pela ordem dos médicos (Portugal) como uma competência médica, isto é, é considerado tanto medicina como a alergologia ou a cardiologia. É uma especialidade da medicina, não é considerada medicina complementar desde 14 Março de 2002! Existem 65 médicos acupunctores inscritos na ordem (estes são somente os que tiraram o curso de medicina) e pelo que dizem na SPMA (Sociedade Portuguesa de Médicos Acupunctores) existem muitos mais que fizeram o curso e praticam acupunctura sem terem ainda solicitado competência.

Numa entrevista com a SPMA foi dito que "Portugal é o país da Europa mais longe da integração na medicina de Terapêuticas complementares" porque "a sociedade é tão pouco permeável a ideias" (Acham mesmo???)


Deram o exemplo da Clínica Mayo nos EUA que abriu em 2001. Esta é, reconhecidamente, uma referência internacional na prática de medicina de vanguarda com os mais elevados padrões de qualidade e exigência.

Em 2001 criou o serviço de consultas em Medicina Complementar e Integrada, para responder ao crescente interesse dos seus clientes por estas novas áreas, eficazes e menos tóxicas de tratamento médico.


Em Portugal, a primeira experiência de acupunctura no sistema nacional de saúde foi entre 1983 e 1985 no hospital D. Estefânia. Hoje podemos encontrar consultas abertas nos Hospitais de Viseu, Universidade de Coimbra e no Porto. Irá recomeçar brevemente no Hospital de Sto António e poderá abrir no Hosp S. João.


Do meu ponto de vista, a acupunctura até está a caminhar na Medicina Humana, resta saber quando começará a encaminhar na Medicina Veterinária. É muito importante uma associação na área de veterinária para se ter a certeza que as pessoas que a praticam têm realmente o estudo, tanto veterinário como de acupunctura, necessário para que esta seja aplicada em condições.

E é exactamente isso que eu pretendo com a minha tese nesta área, tentar abrir um pouco a mentalidade dos professores e alunos da faculdade e também que eles vejam que, por mais que não acreditem, o mundo está a andar e muito do público alvo acredita e procura cada vez mais. E precisamos de regras e supervisionamento para que as pessoas que praticam a acupunctura veterinária, que sejam médicos veterinários ou tenham algum estudo na área de veterinária para que conheçam as diferenças dentro das espécies e entre a espécie humana e os nossos animais, e que seja feita de forma responsável.